Grupo que apoia Braide troca os interesses coletivos por interesses pessoais

novembro 19, 2020 0

 


Após ter sido Secretário de Estado durante quase todo o primeiro mandato do Governador Flávio Dino (PCdoB), de ter abusado o uso do nome do governador em sua campanha a candidato a prefeito por São Luís; Neto Evangelista optou por ignorar o apoio ao Governador e sua base, para apoiar, de forma “estranha” o candidato oposicionista Eduardo Braide no 2 Turno da Eleição, pela prefeitura de São Luís. Tal atitude, só nos deixa a imaginar, o que teria levado a tal posicionamento? Resta-nos saber, o que teria motivado a tal decisão nesta reta final. Mas, não é somente isto, o que teria levado, outros candidatos a optarem também, pela mesma atitude. Lavagem cerebral, propostas insanas e ou muito dinheiro por trás?

 

O comunicado onde Neto Evangelista, teria decidido o seu apoio ao Eduardo Braide, foi feito nesta quarta-feira (18/11), na sala das comissões na Assembleia Legislativa do Maranhão. Resta agora esperar, como o governador receberá esse ato de rebeldia ao seu grupo, com características de traição, e como reagirá a base governista. É um ponto que merece esclarecimentos, pois, que propostas estes poucos candidatos estariam levando em consideração, para tal mudança de forma repentina?

 


Para quem não se lembra, Neto Evangelista esteve à frente dos Restaurantes populares, inaugurados em São Luís e em diversos municípios, por conta do aval do governo do Estado do Maranhão. Os restaurantes populares são importantes, por conta das dimensões sociais e econômicas, que os restaurantes populares têm para os maranhenses, além de ser um equipamento de segurança alimentar e nutricional. Outros municípios receberam os restaurantes populares, como Pedreiras e Lago da Pedra.

 

Em uma dessas inaugurações, o próprio secretário Neto Evangelista, na época, explicou que a mudança de localidade do Restaurante Popular do Anjo da Guarda é um acordo do Governo, com o Ministério Público, pois o antigo prédio não oferecia condições sanitárias adequadas. Ele explicou que o novo local levou em conta a possibilidade de acesso e foi escolhido após consulta com a população do bairro. “O Restaurante Popular do Anjo da Guarda agora está em um prédio maior, com instalações melhores, onde os usuários podem ter melhor usufruto”, esclareceu Neto Evangelista.

 

A base de Eduardo Braide é um alicerce feito na areia

 

Outro ponto a tentar compreender, é que o grupo Sarney, de forma discreta, diáfana, já apoiava o Neto Evangelista. Eles já partilhavam interesses. Outros membros do grupo Sarney, já estavam na cola do Eduardo Braide. O Tratorzão, Ricardo Murad, foi o primeiro a desembarcar nas assas do Eduardo Braide. Depois foram migrando aos poucos. A base que hoje apoia o grupo de Eduardo Braide, é como que um alicerce feito na areia. Não tem futuro, não tem resistência.

 


Com a decisão do segundo Turno, com o apoio do Weverton Rocha ao Eduardo Braide (por conta do Neto Evangelista), a mudança total foi concretizada. Resta saber, que “promessas, juras e ou interesses” foram acertados no sentido de quem apoiava o governador e de que forma repentina, mudaram de opinião. Será que deixaram o foco do partido, os quais eram compromissados, para focarem em interesses pessoais? E como fica o interesse para com a população? Como acreditar em autoridades, às quais trocaram os interesses coletivos, por interesses pessoais? Poderia esses interesses pessoais, ter ligação para com a campanha ao governo do Estado para 2022?

 


Como dito anteriormente, outros candidatos, os quais apoiavam o governador, simplesmente pularam do barco. Como que vendo uma “miragem no deserto”, perderam o foco, o senso comum. Lembrando, que parte deste grupo que apoia o Eduardo Braide, teria usado de artífice e tirado de forma antidemocrata, o governo das mãos do ex-governador Jackson Lago na época. O humilhando e cooperando assim, para um final indesejado.

Lembrando ainda, que a população, não esqueceu a “ferida mortal”, que certo Secretário de Esporte na época, teria desferido no Ginásio Costa Rodrigues. Um rombo financeiro e monstruoso fora causado. Até hoje, o Ginásio Costa Rodrigues, nunca teria se recuperou. Como acreditar, em uma associação, em um grupo, onde os interesses são tão pessoais?

 

 

 

 

 

0 Comentarios "Grupo que apoia Braide troca os interesses coletivos por interesses pessoais"