APACO está esquecida pelos serviços básicos da Caema. Não há vereadores que lutem pelo bairro e adjacências

abril 13, 2020 0

Na região metropolitana São Luís/MA, existiram bairros que enfrentaram dificuldades, mas, com o passar dos anos foram se adequando, e no decorrer dos dias almejaram melhorias e tiveram seus problemas resolvidos; entretanto, outros ainda não foram agraciados. A Apaco, é um desses bairros os quais enfrentam essas adversidades, entre a sua existência e a problemática à qual enfrenta todos os dias. Mas dentre todos as dificuldades, a empresa Caema tem sido o seu principal, pois até hoje, não existe um tratamento adequado que merece a Apaco, pois o bairro não dispõe dos serviços de água de qualidade e sistema de  esgotos para a região. 


Para muitos, o nome Associação dos Produtores Agrícolas da Cidade Operária (Apaco), parece familiar, mas somente alguns conhecem a sua verdadeira origem. A Apaco, não é a mesma Vila-Apaco. (Outra localidade, que também só é visitada, quando os problemas se agravam, quando acontece as enchentes, por conta do inverno). Na verdade, a Vila Apaco é apenas um dos lotes inseridos nos loteamentos da Apaco. A Apaco na verdade são loteamentos enormes, dos quais abrigaram muitas autoridades, inclusive políticos. Já residiram na Apaco, o ex-Vereador (In memória), Augusto Serra; o ex-vereador e Deputado Estadual, Alberto Franco, que inclusive foi na época, presidente da Associação da Apaco, associação está, que desde dessa época, já inexistia! Hoje, com cerca de 400 membros cadastrados, nem 20 associados comparecem ativamente como sócios da Associação da Apaco.  Já passaram pelo bairro em busca de apoio, outras autoridades, como o Vereador Pavão Filho (PDT), e o ex-Deputado Estadual, Manoel Ribeiro (PRB). Houve ainda, as visitar do Vereador Afonso Manuel  (PRP), o qual visitou algumas igrejas da comunidade da Cidade Operária. Os representantes da região parecem não faltar, mas quando o propósito é cuidar da mesma, faltam disposição e comprometimento.



Ano passado, um grupo de garotas, conhecidas como "As meninas que pilotam", que usam motocicletas como meio de transporte fizeram inclusive uma campanha para ajudar a região da Vila Apaco. A ação aconteceu na época da Páscoa.Há exatos 01 ano atrás.

Bairro esquecido pela Caema e seus representantes

Como já fora dito, a Apaco abriga hoje, diversas áreas inseridas, uma delas, conhecida como Vila Apaco. Na verdade, a Vila Apaco é apenas um dos seus imensos lotes. O Conjunto Habitar Nice Lobão, que hoje conta com o Centro de Saúde Fabiciana Morães; a UEB Laura Rosa, que inclusive foi escolhido como referência para Posto de Vacinação para a vacina H1N1. A propósito, o Habitar Nice Lobão não tem hoje sede de associação de Moradores, devido a prefeitura ter derrubado o prédio e não ter construído sua sede física. Há ainda problemas gravíssimos com asfalto e a entrada e saída do conjunto encontra-se intrafegável, devido aos buracos e falta de asfalto de qualidade.

Na localidade há diversas fábricas de gesso; casas para eventos sociais; Igrejas e quadras de gramado soçayte para práticas esportivas. A Apaco inicia na mesma avenida onde está localizado o Supermercado Mateus da Cidade Operária, nas proximidades da Uema. A região tem saída ainda, para os bairros da Santa Clara e São Raimundo, O coitado do bairro é tão esquecido, que muitos bairros próximos contam com os serviços de infra-instrutura, mas a Apaco, ainda é esquecida desde a sua fundação pelos serviços da Caema.
O bairro localizado na Avenida das Acerolas, é a mesma Avenida do Mateus da Cidade Operária, da Universidade da Uema e da Avenida principal que dá acesso à Cidade Operária e ao Jardim América. A Apaco é tão antiga quanto a Cidade Operária, mas nunca contou com os serviços básicos de saneamento da Caema. Com a resposta, a Caema.

0 Comentarios "APACO está esquecida pelos serviços básicos da Caema. Não há vereadores que lutem pelo bairro e adjacências"